Image

Quadro bibliografico de Mateus

Para a comprensão exáta de um texto precisa partir da personalidade do escritor, do seu ambiênte, da sua familia e da sua posição socio - cultural. Tratandose, portanto, de um personagem que viveu dois mil anos atrás, seria ingênuo querer obter documentos referenciais em comparação com alguns do nosso tempo.
 
Image
Evangelista Mateus, chamado Levi

No nosso caso, exercitou uma influência determinante a covicção de fé que o verdadeiro autor da escritura é Deus e mais o fato que diversos escritores do Velho Testamento usavam se esconder debaixo de alguma prestigiosa figura biblica, como Salomão e David para dar maior crença aos seus escritos.  Temos certos casos também no Novo Testamento. Com esta premissa, em certo tempo dissuadente, iniciamos com o nome do novo evangelista: Mateus, em Aramáico Matthai.

Por todo o ano liturgico no Evangelhos do Domingo, verá exposto um trecho tirado de Mateus. Lucas o chama simplesmente de Levi: "Jesus saiu e viu um publicano de nome Levi" (Lc 5.27).

Poderia tratarse, portanto, de um  epitéto para indicar a origem, ou seja, da tribo de Levi. Temos exemplos também na Italia pelos icones de Arrigo Levi, Carlo Levi e similares.

Entretanto, tinhamos até casos de personagens de uma tribo que tinham o nome típico de outra: Judas Taddeu, Judas o galileo, heroi nacional contra os romanos, que não eram oriundos da tribo de Judá, como o era Escariote.

Em qualquer caso, segundo Jeremias "O nome de Levi era sobretudo levado pelos levitas" com raras exceções.  (J. Jeremias, Jerusalém, ao tempo de Jesus, ed. Dehoniane 1989, pg. 331, n° 441).

Portanto Matthai, o Mateus, era e assim presumimos um levita, uma espécie de sacerdote de segunda categoria: era, por isso, um daqueles que não tinham uma obrigação específica de se dedicar ao culto no Templo de Jerusalém.

A respeito, o mesmo Jeremias, nos fornece detalhes de grande importância para comprender a posição canonica do nosso evangelista. Exploramos uma matéria bastante complicada, mas muito interessante.

Existia, portanto, ao tempo de Jesus: A casta dos summos sacerdotes que Jeremias chama de Aristocracia Sacerdotal, composta por chefes do sacerdocio Hebráico e à qual pertencia a supréma autoridade sobre toda a casta sacerdotal.

Residência em Jerusalém  (pp 286 ss) Aquela dos "sacerdotes comuns" sub - dividida em 24 classes sacerdotais, cada uma delas segundo o próprio ofício e que garantia uma semana de serviçõ liturgico à Jerusalém (pp 310 ss).

Podiam morar mesmo fora da cidade, haja visto Zaccarias, pai de Batista. Enfim os levitas: descendentes de sacerdotes de altos cargos, declassados do Deuteronomio  e que constituiam o baixo clero. Eram, portanto inferiores aos sacerdotes e, como tal, não podiam participar ao serviço do sacrifício: eram encarregados de tocar musicas e de prestar serviçõs inferiores no Templo.

Um fato, sobretudo, caracterizava a posição deles: "Como os laicos, também a eles era proibido, pena de morte, de entrar no Edificio do Templo e subir ao altar".

Nos vem referido que eram aproximadamente 10.000 membros.  O nosso Mateus, portanto, devia pertencer a este clã inferior: entretanto restava sempre da Casta Sacerdotal e, nesse sentido, era canonicamente superior à Jesus (!) seu Mestre, que, como todos sabemos, pertencendo à tribo de Judá era um simples laico.

Ao terminar este percurso, devemos agradecer ao Senhor que  permite nos aproximar nestas descobertas importantissimas, ou seja, indispensáveis à uma comprensão mais completa de um escrito evangèlico, proclamado com tanta frequência em nossas Igrejas.

Image
Jesus

Com certeza, sentiremos evocar suas palavras de fé no Salvador e nos sentiremos numa condição de arrrependimento diverso daquele que dispunhamos até agora.


Padre Bernardino Bordo
- Passionista -

Tradução a cargo de Dott. Alberto Rossini (Brasil)

Image

As vias do Espirito
Portal Católico Italiano

Image

As Vias do Espirito é uma pequena semente da palavra de Deus que,
transportada pelo vento do Espirito, se assenta aonde Ele quer e, somente Ele,
rende fecundas as almas aonde germína

Image

Todos os direitos reservados
 

AS VIAS DO ESPIRITO

FESTA DA EXALTAÇÃO DA CRUZ

Image

FESTA DA EXALTAÇÃO DA CRUZ
DIA 14 SETEMBRO 2014
UMA REFLEXÃO


A liturgia  desse domingo da FESTA DA EXALTAÇÃO DA CRUZ nos convida a contemplar a Cruz de Jesus. Ela é a expressão suprema do amor de um Deus que veio ao nosso encontro e que aceitou em partilhar nossa humanidade, que quis fazer-se servo dos homens, que se deixou matar para que o egoismo e o pecado fossem vencidos.

Codice shinistaT

THE WAYS OF THE SPIRIT

Testimony directory

Image

"I will follow you Lord
 in
the way of pain"


Emanuela 31 years old.
Her very short period of life

On May 14 th 1974 a baby giri 50 days old was brought to the baptismal font. I Don Lucio asked to the parents: "What name do you give to your daughter?". “Emanuela” they answered. I explained the meaning of the name "GOD WITH US". We could never think that little Emanuela one day would consecrate her ife to God in the way of pain. Emanuela: at the beginning of my existence it was piaced around my neck a "VIA PASS" to open the entrante gate with the inscription "BAPTIZED” daughter of God. ln my first years of life I was always on my mothers arms and what I did was only sleep and eat.


 

LOS CAMINOS DEL ESPIRITU

Domingo de la solemnidad de San Pedro y San Pablo.

Image

Domingo de la solemnidad de
 San Pedro y San Pablo.

Mateo 16,13-19
“Tú eres el Mesías, el Hijo de Dios vivo”

El ‘Tú eres’ es la mejor respuesta al ‘Yo soy’. Tú. Tú eres quien nos abre los ojos, quien sostiene nuestros pasos. Tú eres quien da sentido a nuestros días y colorea de esperanza nuestros caminos. Tú eres quien nos vive por dentro. Tú eres el gozo del alma. Tú eres música de amigo, ternura de madre, fortaleza de espíritu, valentía apostólica para anunciar tu Evangelio. Tú eres compasión para nuestra debilidad, agua viva para nuestra sed. Tú eres el rostro del amor. Tú eres pan para todos los empobrecidos del mundo, justicia que se enfrenta a la injusticia, sueño de fraternidad contra toda desigualdad, Tú eres evangelio de esperanza para el mundo. Tú eres nuestro Dios y Señor.


WEGE DES GEISTES

22-05/2016 Santissima Trinità

22-05/2016

Image

Santissima Trinità

Anno C


"Gloria al Padre, al Figlio e
allo Spirito Santo"


PENSIERO DELLA DOMENICA

La Liturgia celebra oggi il grande mistero della fede, per i credenti. Dio è uno in tre persone uguali e distinte: Padre, Figlio, Spirito Santo. La mente umana di fronte ai misteri della fede si smarrisce! Non esiste raziocinio umano che possa scandagliare il Mistero. Apparso sopra una montagna di Galilea, Gesù risorto disse agli apostoli queste solenni parole: "Andate, battezzate e istruite tutte le genti nel nome del Padre, del Figlio, dello Spirito Santo" (Mt 28,19). E' meraviglioso: gli apostoli devono istruire le gentì, con ciò che non si capisce! Il mistero della Trinità è come il sole che non si può guardare ma che illumina tutte quante le altre cose. E' stato Cristo stesso che rivelò agli Apostoli il mistero della Trinità, per cui poteva dire loro: "... vi ho chiamato amici perché vi ho fatto conoscere tutto quello che ho udito dal Padre mio..." (Gv.15,14-15). Lo Spirito Santo, amore consustanziale del Padre e del Figlio, abita nelle anime in grazia, le illumina, le santifica. E' in virtù di questo mistero che noi possiamo avere la forza di adempiere al comando categorico che Gesù ci ha imposto di amare il prossimo.

Preghiere

VISITA AL SANTISSIMO SACRAMENTO

Image

VISITA AL SANTISSIMO SACRAMENTO

A ricevere la Santa Comunione, sotto la specie del pane e del vino, l'unione fisica con Gesú é identica per tutti quanti ricevono il suo Corpo e Sangue, ma non produce in tutti il suo vero effetto. La meglio disposizione per ricevere Gesú Sacramentato é l'amore a Dio e ai nostri fratelli e sorelle senza il quale non puó avere unione: é necessario un amore autentico, sincero,desiderio e pieno consentimento di cosa stiamo facendo, anche se nei limiti della nostra fede. La propria liturgia impone ai fedeli, nutriti del sacramento pasquale, a vivere di accordo con la pietá e esprimere nella vita quello che riceviamo per la fede.