Image

Mês de Novembro

A piedade popular a dedica
todo o mês aos defuntos


Nenhum católico convicto tem dúvida sobre a legitimidade das orações e boas obras, dirigidas à Deus, em sufragio das almas dos defuntos. Entretanto, alguma voz se sente de quem não consegue comprender se valem alguma coisa. É bom esclarecer.  Antes de tudo chamamos à memoria quanto foi dito sobre o significado etimológico da palavra "sufragio".   Hoje tem o significado inconfundivel de oração pelos defuntos, na realidade, o termo latino "suffragium" quer dizer simplesmente "uma ajuda ".





 
Image

Em tempos recentes, recuperamos o verdadeiro sentido, quando se fala de sufragio eleitoral por este ou aquele candidato. Isto é, um sustento, um voto.

De que ajuda se fala, então, quando o aplicamos aos nossos defuntos ? Não certamente de uma ajuda material, colocar um remédio, uma taça de café ou similares.
 

A ùnica ajuda é portanto sufragio que podemos oferecer a eles de encurtar o caminho para a visão beatífica de Deus.

Mas dizer encurtar é totalmente exáto?   Já notamos que além da morte não teremos mais tempo, nem poderemos adiantar o tempo.
 

Então?  Também aqui é preciso recordar que somos pequeninas cabeças incapazes de ir além do corporeo e da imaginação.  E digamos, portanto, em tema de sobrenatural nada há que possamos imaginar com a nossa fantasia  e nem pensar à luz da nossa inteligência.

Depois desse preámbulo é mais facil declarar com a doutrina da Igreja que as nossas ajudas ou sufragios valem pelos nossos defuntos, como valem entre nós viventes.
 

De fato, temos lembrado que a Igreja é a Igreja dos viventes em Deus com Cristo, em três etapas: aquela da peregrinagem terrena, aquela da purificação final, e aquela da gloria eterna. Três etapas, mas a realidade vivente é uma.

Image

Portanto, quanto acontece em uma dessas etapas, reflete nas outras duas.  Com isto nos rendemos conta do quanto possamos nós, com orações e obras boas, pelos defuntos, mas também a consolação dos nossos irmãos já em estado de gloria.

Como é mais fácil entender que, sejam os nossos santos ou os nossos defuntos, seremos recompensados com os mesmos meios sobrenaturais!

Resumindo todo o dito, nós cremos, pela Fé Católica, a validade das nossas orações em beneficios dos nossos caros defuntos. Também (deve ser sublinhado antes de fechar) o todo da nossa vida espiritual, boas obras, sofrimentos, alegrias mesmas elevadas à Deus e não só orações e sacrifícios, vão ao beneficio delas, mesmo que não o digamos expressamente: é a Comunhão dos Santos, a virtude mais consoladora e menos comprendida na nossa Fé Cristã.

Dom Lucio Luzzi
Questo indirizzo email è protetto dagli spambots. È necessario abilitare JavaScript per vederlo.

Tradução a cargo de Dott. Alberto Rossini (Brasil)

As vias do Espirito

AS VIAS DO ESPIRITO

Imitação......3.41 DO DESPREZO DE TODA HONRA TEMPORAL

Image

Imitação......3.41

 
DO DESPREZO DE TODA HONRA TEMPORAL

 
 
Filho: não te intresteças se vires que outros são honrados e exaltados, ao passo que tu ès desprezado e humilhado.
Levanta para mim nos céus o teu coração e naõ te afligirá o desprezo dos homens.
Senhor: somos cegos e facilmente nos deixamos seduzir pela vaidade.
Se bem me examinar, verei que nunca recebí injurias de criatura alguma: não tenho, pois, justo motivo de queixa contra vós.


THE WAYS OF THE SPIRIT

I met Mother Teresa

Image

I met Mother Teresa
of Calcuta



After I have met Mother Teresa I carote a few wards because they left a remarkable impression deep in my heart. I listened to every ward she said,l observed every gesture and I felt a grate desire to affirm these reflections not only in my heart but also on paper so nothing of these reflections would be lost. Mother Teresa started to address to God while she made the sign of the cross with: IN THE NAME OF THE FATHER - prayer - AND OF THE SON - poverty - AND OF THE HOLY SPIRIT- zeal for the souls - AMEN. What was prayer for Mother Teresa?

 

Preghiere

La carità

Image

La carità
 
Un giorno venne un povero alla porta,
tendeva la sua mano per il pane,
la via che percorrevo era contorta:
lo ricacciai deciso, come un cane!

 
Poi un giorno che tirava forte il vento,
lui ritornò sicuro col sorriso,
ed io che in cuor mi dissi:” Non mi pento!”
Il mio mantello strinsi più deciso.

 
Passavan le stagioni ed io ribelle,
vagavo per il mondo senza fede,
e sempre le mie azioni erano quelle,
eppure Dio Signore tutto vede!