Image

XXIX Domingo do Tempo Comum
Vangelo - 20 Outubro 2.013
Uma reflexão


Dar à Cesar o que é de Cesar
 e à Deus o que é de Deus.

No tempo de Jesus a Palestina estava sob o domínio do Imperio Romano e na moeda que circulava estava a imagem do Imperador. Isto era intolerável para os judeus de consciência reta e era muito revoltante pagar os impostos ao Imperador, como ele fosse o Senhor do povo. Essa realidade juridica ensejou aos inimigo de Jesus armar-lhe uma cilada bem maliciosa. Organizaram um grupo composto de fariseus e herodianos e foram perguntar a Jesus se era licito ou não pagar tributo a Cesar. Se Jesus respondesse que era lícito estaria se colocando ao lado dos publicanos que eram os que recolhiam os tributos, muito odiados pelo povo, mais ainda, contrariando o sentido teocrático nacional de Israel, sem falar que estaria se colocando contra sua propria declaração de que Ele era o Messias. 

Image
Se respondesse que não era licito poderia ser acusado de estar preparando uma rebelião contra o poder de Roma. Mas, a pretensão desses tentadores se esfaleceu diante da sabedoria do Divino Mestre. Ele não se deixou levar por nenhum dos lados da questão, fundada numa questão muito pequenas diante da grandeza do reino de Deus.Deu uma resposta nem de direita e nem de esquerda e pediu-lhe que lhe mostrassem uma das moedas do imposto. Eles lhe apresentaram um denário justamente aonde estava a imagem do imperador com seus tributos de honra e disse a eles: de quem é essa imagem e esta inscrição que aqui está ?  Eles responderam: de Cesar. Pois então declarou Jesus: dêem a Cesar o que é de Cesar e a Deus  o que é de Deus. (Mt. 22.19.21)



Querendo ou não querendo essa era a situação de fato naquele periodo: os romanos dominavam o país e a moeda devia ser aceita normalmente e o povo não podia deixar de pagar os impostos devidos.  São Paulo irá lembrar os deveres dos cristãos perante os poderes públicos e irá dizer explicitamente: " pague-se o imposto a quem  deve ser pago (Rm 13.7 )" Vamos completar o comentario com três reflexões que nos parecem indispensaveis. A primeira é que não se pode aceitar a oposição entre o que é de Cesar e o que é de Deus no sentido em que a tomam  alguns falsos interpretes da Escritura que dizem que isso significa que à Igreja não  pode interessar-se de assuntos politicos, que é um problema dos profissionais da politica e que a Igreja só deve preocupar-se dos assuntos  estritamente religiosos.



Como se a fé não tivesse a função de iluminar com a verdade todas as realidades da terra.  A segunda reflexão é que quando dizemos de dar a Cesar o que é de Cesar e a Deus o que é de Deus nunca podemos deixar de lado Deus. Também nossos compromissos com o país, com a economia, politica, cultura, trabalho e progresso devem sempre respeitar os mandamentos de Deus: em tudo e absolutamente em tudo Deus deve estar presente. A terceira reflexão é a que a imagem de Deus  que está muito em nós, deve ser muito mais do que estava a imagem do Imperador retratada na moeda do imperio. Deus nos criou à sua imagem e semelhança  e nós trazemos essa marca. A Ele devemos voltar, pois é um direito Dele e um dever nosso. Enfim, os impostos devem ser pagos, sim, pois são usufruidos pelo bem comum e pela justiça social e a imagem de Deus deve estar sempre viva em nós, pois Ele é o Senhor de todos os bens, sejam materiais quanto  espirituais......

DOTT. ALBERTO ROSSINI




AS VIAS DO ESPIRITO

ASCENÇÃO DO SENHOR

Image

ASCENÇÃO DO SENHOR
17 MAIO DE 2015
UMA REFLEXÃO


A solenidade da Ascenção de Nosso Senhor que hoje celebramos sugere-nos que no final do caminho percorrido no amor e doação está a vida definitiva, isto é, a comunhão com Deus.
Sugere também que Jesus nos deixou o testemunho  e que somos nós seus seguidores que devemos continuar a realizar o projeto libertador de Deus para os homens e para  o mundo .
No Evangelho Jesus ressuscitado apare aos discipulos e os ajuda a vencer a desilusão e o comodismo e os invia em missão, como testemunha do projeto de salvação que Deus tem para nós.  De junto do Pai Jesus continuerá a acompanhar os discipulos e através deles oferecer aos homens a vida nova definitiva
.


THE WAYS OF THE SPIRIT

THE FEAST OF THE DIVINE MERCY

Image
in inglese
THE  FEAST OF THE DIVINE MERCY
                                                                                            
 During the course of Jesus' revelations to  Saint Faustina on the Divine Mercy He asked on numerous occasions that a feast day be dedicated to the Divine Mercy and that this feast be celebrated on the Sunday after Easter. The liturgical texts of that day, the 2nd Sunday of Easter, concern the institution of the Sacrament of Penance, the Tribunal of the Divine Mercy, and are thus already suited to the request of Our Lord. This Feast, which had already been granted to the nation of Poland and been celebrated within Vatican City, was granted to the Universal Church by Pope John Paul II on the occasion of the canonization of Sr. Faustina on 30 April 2000.

LOS CAMINOS DEL ESPIRITU

MARZO: COMENZAMOS EL MES DE SAN JOSÉ

Image

MARZO: COMENZAMOS EL MES DE SAN JOSÉ
“Querría yo persuadir a todos que fuesen devotos de este glorioso santo, por la gran experiencia que tengo de los bienes que alcanza de Dios. No he conocido a nadie que le tenga verdadera devoción y le haga particulares servicios, que no lo vea más aprovechado en la virtud; pues ayuda mucho a las almas que a él se encomiendan”

WEGE DES GEISTES

"Convertitevi: il Regno dei Cieli è vicino"

Image


III domenica
di Quaresima


Anno C


"Convertitevi: il Regno
dei Cieli è vicino"


PENSIERO DELLA DOMENICA
+ VIDEO CORRELATO

Questo indirizzo email è protetto dagli spambots. È necessario abilitare JavaScript per vederlo.

Siamo ormai al centro della Quaresima e la Liturgia della Parola, con i brani che propone ci sollecita alla conversione, tramite la penitenza. E’ indispensabile per dare concretezza e produttività ai nostri tiepidi propositi. Conversione, penitenza; sono terminologie che risultano strane e assurde per l’uomo moderno. Ma la Parola di Dio è immutabile, senza mai adattarsi ai tempi ed alle mentalità; e per questo è eterna ed è misericordia infinita. Quante volte gli eventi luttuosi noi li attribuiamo a Dio che si vendica e punisce. In particolare ai tempi di Gesù, non esisteva  il Dio dell’amore, ma un Dio da temere per i suoi castighi. Riferirono al Cristo questa tragedia: i Galilei con la loro indole turbolenta, avevano fatto tumulto nel recinto del Tempio ed erano stati massacrati dai legionari di Pilato. I Giudei ritenevano che ogni male fisico costituisse una immediata punizione divina, per qualche colpa commessa.

Preghiere

PREGHIERA : CHIEDETE E VI SARÁ DATO

Image

PREGHIERA : CHIEDETE E VI SARÁ DATO

Una riflessione
Spesso l'evangelista Luca inquadra Gesú che prega: é l'insegnamento piú valido. Non siamo davanti la preghiera dei farisei o dei discepoli di Giovannni Battista . Gesú s'inspira in quei contenuti, ma alla base c’ é la fiducia del Padre che è  il fondamento stesso della preghiera. Rispetto a Matteo , Luca insegna il Pater con cinque petizioni ( invece sono sette in Matteo) le prime due sono rivolte al Padre, le ultime tre manifestano la necessitá fondamentale dell'uomo. Egli chiama Dio  Padre , Cioé "Abbá" e con lui ha un rapporto filiale e tenero: é il Dio vicino e il suo volto é Gesú stesso.