Image
Imitação...... 3.55
 
DA CORRUPÇÃO DA NATUREZA  E DA EFICÁCIA DA DIVINA GRAÇA

 
 
Senhor meu Deus, que me criastes à vossa imagem e semelhança, concedei-me a vossa graça, que mostrastes ser tão grande e necessária à salvação, para que eu vença a minha natureza corrompida, que me arrasta ao pecado e à perdição.
Porque sinto na própria carne a lei do pecado contraria à lei do espirito, que me leva cativo a obedecer, em muits coisas à sensualidad: nem poderei resistir às suas paixões, a não ser que me assista a vossa santissima graça, infundida, ardentemente, em meu coração.
Faz-se mister a vossa graça e grande graça, para que eu possa vencer a natureza, sempre inclinada ao mal desde a infancia.l



Porquanto, decaída no primeiro homem, Adão, e viciada pelo pecado,transmite a todos os homens a pena deste crime, de sorte que esta mesma natureza, que criastes boa e reta, deve ser considerada fraca e enferma, visto que, entregue a si mesma, os seus movimentos se arrastam  para o mal e para as coisas da terra.
Na verdade, a pouca força que lhe ficou é uma centelha coberta de cinzas.
É a mesma razão natural envolta em densas trevas, possuindo ainda o dissernimento do bem e do mal, e fazendo a distinção do verdadeiro e do falso: todavia, sente-se incapaz de cumprir o que aprova, pois já não possui a plena luz da verdade, nem a pureza dos seus afetos.
Daqui, vem, meu Deus, que segundo o homem interior, eu me rejubilo com a vossa lei, reconheço quanto são bons, justos e santos, os vossos mandamentos, reprovo todo o mal e pecado, como  coisa de que se deve fugir.

Mas, pela carne, estou sujeito à lei do pecado, porquanto obedeço mais à sensualidade que à razão.
Porque querer o bem está em mim, mas não tenho força para pratica-lo.
Daqui, vem que proponho muitas coisas boas, faltando-me, porém, a graça que me ampare a fraqueza,recuo e desfaleço à menor resistência.
Resulta daí que eu reconheço o caminho da perfeição e assaz claramente vejo como devo proceder, mas, oprimido pelo peso da própria corrupção, não me elevo ao que é mais perfeito.
0h, quão grandemente me é necessário, Senhor, a vossa graça para começar, continuar e aperfeiçoar o bem !
Sem ela, nada de bom posso fazer: em vós, porém, tudo posso, confortando-me a vossa graça.

Ó, verdadeira e celeste graça, sem a qual não há meritos próprios e em nada devem ser tidos os dons da natureza !
Sem a vossa graça, Senhor, nada valem diante de vós as artes, as riquezas, a beleza, a força, o alento e a eloquência.
Na verdade, esses dons naturais, são comuns a bons e máus, não assim a graça e a caridade, que é o dom próprio dos eleitos: com ela adornados tornam-se dignos da vida eterna.
Tão excelênte é esta graça que nem o dom da profecia, nemo poder de operar milagres, nem a mais alta contemplação valem alguma coisa sem ela.
Nem a fé, nem a esperança, nem outras virtudes são agradáveis sem a graça e a caridade.

Ó beatissima graça, que do pobre do espirito fazeis rico de virtudes e ao opulento dos bens da fortuna, converteis em humildes de coração !
Vinde, descei sobre mim, enchei desde já minha alma com as vossas consolações para que, nos desfalecimentos e na aridez de espirito, não esmoreça meu animo.
Se for tentado e molestado com muitas tribulações,não temerei mal algum, enquanto estiver comigo a vossa graça.
E a minha fortaleza, o meu conselho e o meu auxílio é mais poderosa que todos os meus inimigos, mais sábia que todos os sábios.
É a mestra da verdade e da disciplina, a luz do coração e o lenitivo das angustias: ela afuguenta a tristeza, dissipa o temor, alimenta a piedade e produz santas lagrimas.
Que sou eu, faltando-me ela, senão lenha seca, tronco inútil, que se lança fora ?
Previna-me, pois, Senhor, e me acompanhe sempre a vossa graça e me conserve, continuamente, na prática de boas obras, por Jesus Cristo, vosso filho, Amém.